quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

"A gente nunca erra, quado faz da paz nossa arma de guerra" - Álvaro Posselt-

Simples e fácil de compreender certo? não? como não? ok, eu explico pra vocês...
Vamos pensar em três esferas, a primeira escolhendo um determinado meio, um lugar, que se estende até os seus extremos, por exemplo um país, ou até apenas uma cidade, para termos como base... se investirmos na paz dentro deste meio o que teremos? seria necessário investimento, uma melhor administração dos recursos públicos lógico, mas é exatamente isso que eu estou dizendo pois investimento gera lucro certo? desta forma investir em paz também... pensem comigo... utilizando os recursos públicos para oferecer 6 pilares básicos para a sociedade através da paz é muito lucrativo, pois investindo em segurança pública por exemplo oque teríamos? segurança? simples não? qualidade de vida, pois não precisaríamos gastar rios de dinheiro em um local ideal para se morar, poderíamos circular "normalmente" pela rua com os nossos bens sem medo de sermos assaltados, ou seja, sobraria mais dinheiro em nossos bolsos, podendo investir em outras coisas... segundo pilar, saúde, pública lógico, todos os 6 pilares que estou falando é para os cidadãos só por serem cidadãos, pois morar formando um coletivo é bom, por isso que as cidades se desenvolveram, pois é mais lucrativo, mais fácil pela proximidade das coisas, é mais seguro, entre outras coisas... pois pensar na coletividade é na realidade pensar no nosso umbigo pois nós fazemos parte de um coletivo certo? bom vamos continuar do segundo pilar hahaha, a saúde pública de qualidade ou seja uma saúde diferenciada para qualquer cidadão de graça, ou seja sobra mais dinheiro para as pessoas para aumentar o poder de consumo, claro que isso seria ruim para os hospitais particulares mas com esses direitos básicos sendo cumpridos a humanidade se desenvolveria de um jeito diferenciado transformando o nosso jeito de ver as coisas, desenvolvendo as tecnologias, criando novas possibilidades... frutos do terceiro pilar, sim, a educação, pois pensem comigo, se não há investimento em educação pública, o sistema está automaticamente investindo em limitação, para que as pessoas não se desenvolvam e desta forma gerando pouco lucro para a "generalização" da sociedade... agora vamos viajar na maionese um pouco, caso nos encontrássemos exatamente no contrário, tendo educação pública de qualidade, seria uma revolução para as instituições de ensino privadas pois tendo a base de graça com o dinheiro que sobra poderíamos investir no contra turno em uma educação diferenciada, complementar nas instituições privadas... e qual seria o resultado disso, ivés do sistema ganhar migalhas nas limitações da sociedade nos poderíamos pensar diferente e estabelecer algumas regras como nos esportes, aquele indivíduo representa uma nação, ou seja, tem um papel com a nação e parte do que ganha fica no seu berço para representar e se for para fora tem um preço para o outro país, isso sem falar de patrocínios, sem contar ainda que investido em educação as pessoas não seriam limitadas, pelo contrário, seriam exatamente o contrário, teriam asas para voar e a cada geração gerando lucros cada vez mais exorbitantes para a sociedades de um modo geral. Quarto pilar, transporte público, pois se é público é para a população, pois no meu ponto de vista, se tem a palavra público no nome é porque é para a população, deve ser de graça, chegando naquele mesmo raciocínio, sobra mais dinheiro para outros investimentos, ah e mais a respeito da educação pública, com todos aqueles investimentos o "estado" ou a "cidade" teriam outras fontes de dinheiro garantindo assim a cada geração um investimento maior na própria sociedades, e com isso fica fácil a interpretação de que uma hora o investimento acabaria, não teria mais aonde investir, e com o tempo o valor ficaria cada vez menor e lucro cada vez maior certo? estou certo? faz sentido? bom, pelo menos para mim faz ahahah. Quinto pilar, infraestrutura, ruas bem pavimentadas, iluminação, saneamento, parques e praças e por aí vai, ou seja, qualidade de vida e o pilar não mais importante mas tão importante como todos os outros, estética hahaha, vias limpas e organizadas, sem vandalismo nas construções e nos ônibus entre outras coisas...
Mas a questão era sobre a paz, já agradecendo ao Álvaro Posselt pelo lindo haikai, inspirador para este texto, obrigado vizinho hahaha
Agora pensemos na segunda esfera, a paz como arma de guerra, invés de utilização da violência usarmos a paz, se invés da guerra fizéssemos investimento em outros países? pois já sabemos que investimento gera lucro certo? porque que gastamos tanto dinheiro com esses serviços que não oferecem de graça para a população, pois ganhamos algo com isso, saúde, segurança, educação, portanto investimento gera lucro, e agora a terceira esfera, usar a paz como aliança... o que vocês acham disso, melhor? vou deixar assim para que pensem hahaha.


Esta é apenas a primeira versão do texto, vou publicar para mostrar para algumas pessoas e depois atualizo, preciso ler e reler várias vezes para melhorar a escrita e tal mas agora estou com preguiça hahaha então vai assim mesmo...

domingo, 15 de abril de 2018

It sounds like a joke, but it's not!

As human beings develop slowly, just as many human beings believe that nature exists only to serve humanity there is another part of human beings who believe in the opposite extreme, they believe in science, in the studies that human beings themselves have concluded from what there is around us, in the study of nature, of global warming. Studies from the mistreatment of some (many) humans and how it affects our planet. 
The evolution is slow because while there are people worried about the health of the planet running after sustainable measures there are still people like Donald Trump, who say do the opposite for the good of mankind, it seems like a joke but it's not ...
And it seems like a joke even though Donald Trump said that global warming was invented by China to harm the United States, then explain to me why Trump because I in Brazil had this knowledge passed on to me in the institution where I studied. What does Brazil have to do with this?
Trump says that the Paris agreement is bad for the USA economy, he left the agreement to invest in coal mines, does exactly the opposite of what the agreement proposes as the agreement tries to limit the warming of the land by up to two degrees, and investing in coal mines is just the opposite because it is the most polluting possible measure.
For what is the purpose of the Paris agreement? Try to limit the warming of the earth by two degrees by 2100, and, with the USA out of the agreement being the largest polluted per dioxide carbon dioxide in the world and even worse, investing heavily in the most polluting measure existing ... What this causes to the rest of mankind, or rather to all mankind including themselves, this brings us irreversible damage to all of us.





Enquanto os seres humanos se desenvolvem lentamente, justamente por muitos seres humanos acreditarem que o a natureza existe apenas para servir a humanidade; há outra parte de seres humanos que acreditam no extremo oposto, acreditam na ciência, nos estudos que os próprios seres humanos concluíram do que há a nossa volta, no estudo da natureza, do aquecimentos global. Estudos a partir dos maus tratos de alguns seres humanos ( muitos) e como isso afeta o nosso planeta. 
A evolução é lenta, pois enquanto há pessoas preocupadas com a saúde do planeta correndo atráz de medidas sustentáveis ainda há pessoas como Donald Trump, que dizem fazer o contrário pelo bem da humanidade, até parece piada mas não é...
E parece piada mesmo pois Donald Trump disse que o aquecimento global foi inventado pela china para prejudicar os Estados Unidos, aé, explica pra mim então Trump porque que eu no Brasil tive esse conhecimento repassado para mim na instituição de ensino na qual eu estudei... O que o Brasil tem a ver com isso?
Trump diz que o acordo de Paris é ruim para a economia dos EUA, ele saiu do acordo para investir nas minas de carvão, faz exatamente o contrário do que o acordo propõe, pois o acordo tenta limitar o aquecimento da terra em até dois graus, e, investir nas minas de carvão é exatamente o contrário, pois é a medida mais poluidora possivel, existente.
Pois qual é o objetivo do acordo de Paris? Tentar limitar o aquecimento da terra em dois graus até 2100, e, com os EUA fora do acordo sendo o maior poluidos de dióxico de carbono per capta do mundo e ainda pior, investindo pesado na medida mais poluidora existente... O que isso causa ao resto da humanidade, ou melhor, a toda a humanidade inclusive eles mesmos, isso nos tráz danos irreversíveis a todos nós. 

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Não parece, mas o tempo está passando...


Quando me dou conta, já estamos em um novo ano, o começo de um novo começo, mais um número um para a minha coleção...
Os anos vão passando rapidamente, ainda me lembro de determinados momentos na minha infância e percebo o quanto eu estava despreparado para a vida. Lembro de não ter conseguido muita coisa... em relação ao estudo de qualquer natureza... não via que para chegar a ser alguém eu deveria ir a luta, lutar pelos meus objetivos; mas não, deixei o tempo passar... tanto tempo jogado fora..., e tudo por uma razão de ignorância, de não compreensão de como o mundo funciona...
Talvez seja por um problema na minha educação, não em relação à qualidade da educação que recebi por parte dos meus pais ou dos meus professores, mas por não conseguirem fazer com que eu falasse, que eu comentasse sobre as minhas idéias ou problemas ou inseguranças, não conseguiram que eu expressasse o que eu sentia... Eu era muito quieto e tímido e, por ter medo de expressar as minhas dúvidas e questionamentos, estes não foram interpretados e muito menos respondidos... guardei tudo para mim, talvez eu precisasse de algo mais específico para as minhas necessidades... talvez uma turma com menos alunos resolve-se o meu problema... algo mais direcionado a indivíduos não apenas em obter lucro como uma sala cheia para apenas um professor.
Na minha compreensão de vida e da vida das pessoas que percorreram um pedaço de vida junto comigo, percebo que tenho mais dificuldade do que os demais, pois descobri tarde demais que é bom estudar, saber coisas novas, que escrever e me abrir é legal, mesmo que ninguém veja... pois estou em constante evolução comigo mesmo...
Eu vendo hoje o que os meus colegas se tornaram, fico triste: todos eles são alguém e eu me sinto como se não fosse ninguém...
Eu não entendia como o mundo funciona, porque a vida é assim e como chegou a ser deste jeito e porque é desse jeito...


Eu nasci em 1994 e já estamos em 2018, ano em que faço meus 24 anos de idade, já tenho 23 uns na minha coleção e parece que não faz diferença tantos uns juntos assim, parece que sou igual desde o começo... Em parte... pois os últimos doze meses têm tido algum significado para mim, algo novo, que eu nunca jamais havia vivido antes...
Nesses últimos doze meses da minha vida eu venho percebendo uma mudança, algo bom, que me faz sentir vivo, algo que me direciona em um novo caminho...



...
...
...
...
...
...
Vou contando aos poucos minha história, não para pessoas conhecidas ou desconhecidas, mas sim para o meu pai ver a minha evolução...
É uma forma de tratamento psicológico melhor do que me abrir com alguém, prefiro me abrir comigo mesmo, mas estou disposto a contar com você pai, já que você ama escrever, podemos compartilhar essa emoção juntos...

...
...
...
...
...
...
...





domingo, 28 de janeiro de 2018

Vida, transcorrência do meu tempo...

Vida?
O que é isso? O que significa?
É a passagem do meu tempo.
Vejo o tempo transcorrer diante dos meus olhos, das minhas mãos, mas não posso tocá-lo, muito menos controlá-lo, eu só o vejo passar...
Eu vi o tempo passar e pouca coisa mudar então estou tomando um rumo diferente...
Em um jogo de bola e gandula espero que minhas palavras venham me buscar...
Pois aqui estou eu as jogando para fora...
...
Em uma sequência de fatos e acontecimentos...
Pretendo contar algo sobre mim...
A fim de obter algumas respostas...
Para tantas perguntas...
...
...
...
...
...
...
...






domingo, 27 de dezembro de 2015